Brasília - DF
16 de agosto de 2017
Divulgação

Dropes #001 – Para uma nova era

Nos EUA, quando o trabalhador acumula um certo capital ele vai empreender e se der certo larga o emprego e se dedica apenas ao empreendimento. No Brasil, por sua vez, na maioria dos casos o trabalhador irá empreender quando ficar desempregado. Essas diferenças de cultura definem de certo modo o desenvolvimento de cada paí. Mas devemos notar que o perfil brasileiro de empreendedorismo é muito mais criativo, adaptável e exige mais inteligência e capacidade. De fato passamos por tantas dificuldades porque nosso povo se preocupa menos com política do que com outra coisa. Somos realmente muito criativos enquanto identidade nacional, mas surrados pela corrupção de nossos criativos ladrões que chegam ao poder.

***

Combate à corrupção é a palavra de ordem do momento. Mas o que fazer com algo que como a prostituição e a propaganda, aparenta ser  inerente à natureza então constituída da humanidade? Não se combate corrupção mantendo-se privilégios, atacando direitos e preservando as desigualdades sociais. Aliás, desigualdade social está entre um dos mais graves atos de corrupção humana. Corrupção se combate com compromisso social, coletivo e igualdade; quando todos são inseridos no interesse da coisa pública em igualdade de condições. Não vamos tratar de combater a corrupção enquanto uns passam fome ao mesmo tempo que outros vomitam brioches.

***

As pessoas precisam ser respeitadas pelo que são mesmo que o que são entre em desacordo com algumas das nossas crenças. Democracia hoje envolve também a fé. Precisamos realmente separar o sacro do civil dentro do Estado mas de forma alguma poderemos ignorar o fator poderoso que é a fé organizada. Nosso debate deve ser sempre na defesa de espaços iguais para as diversas formas de se expressar a fé. Entende-se também que a não-fé organizada entra no pacote da religiosidade. As pessoas precisam ser respeitadas pelo que são ao mesmo tempo que precisam respeitar os outros pelo que são.

***

A realidade é uma construção. A consciência é construída. Só existe o que se faz.

 

Claudio Siqueira é iguaçuense.

Comentarios