BRUXAS E PROTESTOS

BRUXAS E PROTESTOS

Nossas Redes Sociais
  • 9
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Por Claudio Siqueira

Nos países católicos o 31 de outubro é o Dia Das Bruxas. A tradição diz que isso acontece por ser 31 de outubro o Dia da Reforma Protestante, data em que Martinho Lutero fixou suas 95 teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg.

A rivalidade entre protestantes e católicos só foi atenuada recentemente. Antes guerras aconteceram entre as duas facções do cristianismo, incluindo ofensas mútuas e o Dia das Bruxas para uns e o da Reforma para outros.

As duas igrejas dividiram o ocidente: o mundo latino teve a hegemonia católica e o mundo anglo-saxão foi para o lado do protestantismo.

No Brasil podemos distinguir os evangélicos dos protestantes tradicionais. Talvez só aqui isso acontece. Temos então os protestantes históricos reformados, representados pelos calvinistas (presbiterianos), anglicanos, batistas e luteranos; os metodistas também podem ser considerados protestantes apesar de pertencerem ao movimento de avivamento espiritual. Os evangélicos divididos entre pentecostais e neopentecostais. Pentecostais são os que nascem da Assembléia de Deus original, fundada mais de século por um pastor batista dissidente. Os neopentecostais começam a crescer após o nascimento da Universal do Edir Macedo. O que diferencia um do outro é que os neopentecostais apostam na teologia da prosperidade como marketing. Outro momento falaremos disso.

Duas grandes conquistas do ocidente são mérito do protestantismo: a educação universal e o Estado laico.

Para o protestantismo é essencial que o leigo leia a Bíblia, pois parte do princípio de que o cristão tem que interpretar as escrituras por conta própria. Daí que as igrejas protestantes fundaram escolas e universidades. Disso portanto temos o nascimento da era moderna da nossa História.

A modernidade de fato apenas se concretiza com o Estado laico. O protestantismo exige para sua existência a liberdade de culto. Também é essencial para o protestantismo que o Estado seja dividido da igreja.

Lamentavelmente os evangélicos brasileiros estão se afastando desses dois princípios fundamentais protestantes, educação universal e Estado laico. Talvez isso implique a necessidade de uma nova reforma no seio dos evangélicos.

Se para os católicos um valor importante é a igualdade entre os humanos perante Deus, para o protestante o valor mais caro é a liberdade. Liberdade de pensar e agir dentro da fé.

Vamos pensar em propor para um projeto de uma nova reforma da fé cristã que seja trabalhado ambos valores entre o Humano e a Criação, a liberdade e a igualdade.

Soli Deo Gloria – Sola Fide – Sola Gratia – Sola Christus – Sola Scriptura
#ReformaProtestante #DiaDaReformaProtestante

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *