Direitos Animais: A Abordagem Abolicionista – 1

Spread the love

O que isso significa na prática?

Você deve estar querendo saber como fazer alguma coisa para abolir a exploração animal. Há uma coisa que você pode fazer. Você pode se tornar vegano(a). Agora mesmo. Veganismo quer dizer que você parou de consumir produtos de origem animal. O veganismo não é uma mera questão de dieta; é um compromisso moral e político com a abolição, no nível individual, e abrange questões não só de comida, mas também de roupas e outros produtos, além de outras ações e escolhas pessoais.

O veganismo é aquilo que todos nós podemos fazer hoje – agora – para ajudar os animais. O veganismo não requer uma campanha cara, nem o envolvimento de uma grande organização, nem legislação, nem nada fora o nosso reconhecimento de que, se o termo “direitos animais” significa alguma coisa, significa que não temos justificativa para matar e comer animais.

O veganismo reduz o sofrimento e a morte dos animais por meio da redução da demanda. Representa uma rejeição
à condição de mercadoria dos animais não humanos e o reconhecimento de seu valor inerente.

O veganismo também é um compromisso com a não violência. O movimento pelos direitos animais deve ser um movimento de paz e deve rejeitar a violência contra todos os animais – humanos e não humanos.

O veganismo é a forma mais importante de ativismo político em que podemos nos engajar pelos animais.

E uma vez que você tiver se tornado vegano (a), comece a educar sua família, seus amigos e outras pessoas de sua comunidade a também se tornarem veganos.

Se quisermos abolir a exploração animal, um movimento vegano é um pré-requisito necessário. E esse movimento começa com a decisão do indivíduo.

Mas o que há de errado em comer produtos animais que não a carne?

Não há nenhuma diferença significativa entre comer carnes e comer laticínios ou outros produtos animais.

Os animais explorados para produzir laticínios, ovos ou outros produtos são tão maltratados quanto os animais criados para produzir carne (ou mais maltratados ainda).

E todos eles acabam no mesmo matadouro, depois do quê nós consumimos sua carne do mesmo jeito.

Há tanto sofrimento e morte num copo de leite, ou num sorvete, ou num ovo, quanto num bife

Dizer que há uma diferença moral entre comer carnes e comer laticínios, ovos ou outros produtos animais é tão absurdo quanto dizer que há uma diferença moral entre comer vacas grandes e comer vacas pequenas.

Enquanto mais de 99% das pessoas continuarem pensando que é aceitável consumir produtos animais, nada vai mudar de verdade para os animais.

Portanto… A decisão é sua. Ninguém pode tomá-la por você. Mas, se você acredita que as vidas dos animais têm valor para eles próprios, e que por isso você deve respeitá-las, então pare de participar da matança dos animais, por mais “humanitariamente” que eles sejam tratados.


Animais: Nossa Esquizofrenia Moral

Dizemos levar os animais a sério. Todos nós concordamos que é errado causar sofrimento ou morte aos animais “sem necessidade”. Mas o que isso quer dizer?

No mínimo, quer dizer que é errado causar sofrimento e morte aos animais só porque sentimos prazer ou nos divertimos fazendo isso, ou então porque é conveniente, ou porque é puro hábito.

Mas a esmagadora maioria dos usos que fazemos dos animais – quase todos os usos – não tem nenhuma justificativa, a não ser nosso prazer, divertimento, hábito ou conveniência.

A maioria dos animais é morta para a produção de comida. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), os humanos matam aproximadamente 53 bilhões de animais – isto é, 53.000.000.000 – para comida por ano, fora os peixes e outros animais marinhos.

145 milhões…………………mortos a cada dia
6 milhões……………………mortos a cada hora
100.000 ……………….. mortos a cada minuto
1.680 …………………. mortos a cada segundo

Esse número está crescendo e poderá dobrar na segunda metade do século

Reformadores

Reformadores – Gerrard Winstanley

Junho 18, 2018 Amilton 0
Spread the love

Spread the love Gerrard Winstanley (19 de outubro de 1609 – 10 de setembro de 1676) foi um reformador religioso protestante inglês , filósofo político e ativista durante o Protetorado de Oliver Cromwell . Winstanley […]

Reformadores – Pedro Helchitsky

Junho 18, 2018 Amilton 0
Spread the love

Spread the lovePedro Helchitsky (em tcheco: Petr Chelčický, * cerca de 1390 – † cerca de 1460) foi um teólogo, reformador, escritor e líder político cristão na Boêmia do século XV (atual República Checa) de aproximadamente 1420 até sua morte. Acredita-se que Pedro […]

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*